Eu não escreveria tão bem sobre o que senti ontem e o que penso sobre nossos jogadores e seleção, por isso, ao ler esse texto da Ruth Manus (Estadão) resolvi compartilhar com vocês, me identifiquei com cada linha que está aí.Respeito opiniões contrárias e essa é a minha:


“Meninos,(sim, meninos, porque quando uma seleção é eliminada na Copa do Mundo, não há mais homens no gramado. Há meninos. Com olhos vazios, sem rumo e sem qualquer indício de vergonha ou de pudor.)Escrevo só para agradecer.Agradecer porque vocês nos fizeram sentir o que há muito tempo não sentíamos.O nervosismo. A voz embargada. Tensão. Alegria. Nó na garganta. Dor de garganta. Explosão. Tristeza. Desilusão. Um turbilhão de sentimentos condensados em 4 semanas.
Agradeço porque vocês conseguiram mexer com muitas emoções que andavam paradas. Bandeiras na janela por amor a um país (e não apenas a uma seleção), acima de qualquer outra questão.
Porque vocês fizeram mais do que colocar corações para bater mais forte. Vocês colocaram corações absolutamente brasileiros para bater.
Agradeço porque a cada jogo que passava, me sentia mais parecida com os desconhecidos na rua. Mais próxima do meu país, da minha gente.
Agradeço porque o desfecho traumático não anula a alegria vivida.
E por saber que vocês vão ter que encarar aqueles brasileiros de momento, que até ontem tinham orgulho e hoje já acham que “isso é Brasil”.
Mas não se preocupem, para nós também é difícil suportá-los. Tamo junto.
E o fato é que a tristeza é geral: do campo, do banco de reservas, da arquibancada, do sofá da sala, do banco do bar, da sarjeta.
Mas, por favor, entendam, nós não estamos tristes com vocês, estamos tristes JUNTO com vocês.E tanto é assim que posso garantir que milhares de brasileiros queriam poder dar em vocês hoje o abraço que o David Luiz deu no James depois da eliminação da Colômbia.
Obrigada, meninos.
Obrigada por me lembrarem que eu nunca quis ser europeia. Alemã, holandesa, francesa, belga… Nem que me dessem um belo par de olhos claros.Que o que eu quero sempre é minha camisa amarela, minhas emoções escancaradas, quero o choro embriagado de hoje, esquizofrenicamente orgulhoso de ser quem somos até quando estamos apanhando como apanhamos.
Abracem seus pais. Seus filhos. Suas mulheres. Seus amigos.
Façam isso por nós, que queríamos abraçá-los talvez até mais do que iríamos querer se ganhássemos a Copa.
E continuem sendo assim, brasileiros, acima de tudo.
No cabelo enrolado, nas danças no vestiário, nos abraços verdadeiros, nos choros sofridos, na oração sincera e na certeza de que, bem ou mal, a gente segue em frente.
7 a 1? Dane-se.
Vocês me representam. E não é pela bola que jogam, é pelos caras que são.”
Texto: Ruth Manus- O Estadão
Beijos,

13 comentários no post “Carta a uma seleção derrotada….

  1. Elaine escreveu:

    Nossa,Silvia, fiquei emocionada.

  2. VERA BENEVENUTI escreveu:

    NÃO TENHO PALAVRAS… QUERO DEIXAR O MEU AGRADECIMENTO A ESSES " MENINOS GUEREIROS". VALEU BRASIL VALEU SELEÇAO…

  3. Infelizmente ostentaram demais. Também não julgo eles porque a derrota faz parte da vida de todos eu acredito que isso sirva a todos nós brasileiros aprender com os Alemães. Foco no que faz, sem ostentação, sem ficar cavando falta que não existe. Mas também abraçaria eles porque vamos dar a volta por cima como deram os Alemães que quando sediou a copa em seu país também perderam e ontem mostraram que deram a volta por cima. E acima de tudo somos brasileiros e não desistimos nunca. Bjs

  4. Débora Monteiro escreveu:

    Belíssimo texto, confesso que chorei, sorri, sofri, como todo brasileiro me decepcionei, fiquei frustrada, pois esperava a vitória… não deu, a vida não é feita apenas de vitórias, continuamos sendo penta! Agora é vida que segue, quem sabe da próxima. Abraços!

  5. Anônimo escreveu:

    Ei, Silvia!

    Realmente, um belo texto! Mas, queria te pedir um post. Na verdade, acho que você devia fazer algo como "papo materno" rsrs!

    Mas, se não der, me quebra um galho! Tenho três filhas: Tetê (Teresa, de 13 anos); Bia (Beatriz, de quase 8); e nasceu agora a minha anjinha, a Vivi (Maria Vitória, de 1 mês). Antes de ter a Vi, eu sofri 2 abortos, então estou meio que "superprotegendo" ela, já que tive muito medo de a perder. E isso tá afetando a minha relação com as mais velhas, principalmente Teresa.
    Queria que você fizesse um post sobre como envolver as mais velhas na rotina do bebê, e como dividir o tempo entre as três!

    Muito obrigada pela atenção, e sua M. Isabela é lindaaa! Aliás, suas 3 Marias!

    Bjs,
    Isadora.

  6. Concordo plenamente!

    brasileiro para sempre!!! para todo o sempre.

    Nada pode apagar a nossa tradição, nossas estrelinhas bordadas na camisa que são 5! não é para qualquer seleção.

  7. Recebi e compartilho:
    "Isso representa mais que um simples jogo!
    Representa a vitória da competência sobre a malandragem!
    Serve de exemplo para gerações de crianças que saberão que pra vencer na vida tem-se que ralar, treinar, estudar!
    Acabar com essa história de jeitinho malandro do brasileiro, que ganha jogo com seu gingado, ganha dinheiro sem ser suado, vira presidente sem ter estudado!
    O grande legado desta copa é o exemplo para gerações do futuro!
    Que um país é feito por uma população honesta, trabalhadora, e não por uma população transformada em parasita por um governo que nos ensina a receber o alimento na boca e não a lutar para obtê-lo! A Alemanha ganha com maestria e merecimento!
    Que nos sirva de lição! A Pátria amada Brasil tem que ser amada todos os dias, no nosso trabalho, no nosso estudo, na nossa honestidade!
    Amar a pátria em um jogo de futebol e no outro dia roubar o país num ato de corrupção, seja ele qual for, furando uma fila, sonegando impostos, matando, roubando!
    Que amor à pátria é este?
    Já chega!!! O Brasil cansou de ser traído por seu próprio povo! Que sirva de lição para que nos agigantemos para construirmos um país melhor! Educar nossos filhos pra uma geração de vergonha! Uma verdadeira nação que se orgulha de seu povo, e não só de seu futebol"!

  8. Sábias palavras Luciana. Parabéns!

  9. Silvia, esperava por este resultado faz muito tempo. Respeito a opinião das pessoas, mas do jeito que estava não tinha mais condições. As pessoas precisam parar com essa mania de achar que o brasileiro é um povo sofrido. Existem culpados sim e que são responsáveis por uma imagem falsa. Não cabe a mim dizer que os jogadores não fizeram a sua parte, pois alguns fizeram, mas ter que ver e ouvir o David Luiz dizer que só queria dar uma alegria para esse povo sofrido foi demais! Menos! Trate os brasileiros com mais respeito assumindo que a Alemanha estava melhor e pronto! A seleção se arrastou como nas outras copas, mas dessa vez não deu certo. E digo mais, se não reformularem e atualizarem o futebol brasileiro, assim como o país nos seus problemas, infelizmente, nunca mais serão campeões.

  10. Isso é esporte, quem fala que "isso representa mais que um jogo, representa a competência sobre a maladrangem" Não tem noção alguma do que é apoiar um esporte. Hora ganha, hora perde. Esses meninos nada tem a ver com a política, na verdade são meninos que jogavam bola em campo de terra até 10 anos atrás. Que absurdo esse povo que só sabe aplaudir na vitoria e na derrota faz isso, mimimi… Tô com hormônios a mil, Sil. Não paciência para pessoas sem alma e coração que não sabem e nunca saberão se colocar no sapato do outro. Pena de gente assim…
    Esses meninos me representam sim, jogaram com o coração. Pouco me importa a taça, me importa o que eles fizeram por ela. Se desestabilizaram emocionalmente apenas por quererem muito, mais do que vcs. Pois eles são Brasileiros, o sonho deles era ganhar essa taça. Talvez o erro deles tenha sido esse, jogar com o coração e não com a emoção. Mas eles deram show em muitos outros aspectos, como caráter, amor ao próximo, alegria… Isso sim deveria ser valorizado!
    Beijos amiga, saudades.

  11. Isso é esporte, quem fala que "isso representa mais que um jogo, representa a competência sobre a maladrangem" Não tem noção alguma do que é apoiar um esporte. Hora ganha, hora perde. Esses meninos nada tem a ver com a política, na verdade são meninos que jogavam bola em campo de terra até 10 anos atrás. Que absurdo esse povo que só sabe aplaudir na vitoria e na derrota faz isso, mimimi… Tô com hormônios a mil, Sil. Não paciência para pessoas sem alma e coração que não sabem e nunca saberão se colocar no sapato do outro. Pena de gente assim…

  12. Primeiramente, adoro ver seu blog. E em relação a esse texto fui obrigada a compartilhar. Amei.
    Meu nome é Lílian.

  13. Michelle Landgraf escreveu:

    Lindo! Lindo! Lindo! Riqueza total de espírito!!!!

Comente aqui:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *